Dentes impactados X Tratamento ortodôntico

18 de junho de 2018
Curso Gratuito de Invisalign

Quais são os principais problemas que a impacção de caninos superiores permanentes provoca?

No cotidiano ortodôntico, não é raro os ortodontistas se depararem com dentes inclusos ou posicionados ectopicamente em várias regiões do arco dentário. Estas casualidades são observadas com mais freqüência na região dos caninos superiores.

Radiografia oclusal da maxila para detectar o posicionamento do canino impactado.

Importância do controle radiográfico durante o tratamento ortodôntico para controlar os efeitos do tratamento.

Fotografia da maxila: observa-se o posicionamento do canino superior durante o tratamento ortodôntico.

A impacção dentária ou a irrupção ectópica são situações clínicas que embora não sejam muito prevalentes, quando presente, representam um aspecto desfavorável do ponto de vista estético e funcional. Dentre as regiões acometidas por esse problema, destaca-se a maior freqüência na região dos caninos superiores, terceiros molares e na região ântero-superior. Podendo também ser encontrado em outras regiões da boca. Devido à inquestionável importância dos caninos para o sistema estomatognático, é de suma importância a sua manutenção na cavidade oral.

Uma vez não diagnosticados ou não tratados adequadamente, os caninos inclusos podem resultar no desenvolvimento de problemas estéticos, e funcionais e também podem ser responsáveis pelas reabsorções de dentes permanentes e formações císticas.

Considerando-se os transtornos relacionados aos caninos inclusos, SILVA, 1957, afirmou que um dente pode permanecer incluso ou semi-incluso desde a sua formação até a idade avançada, sem causar nenhuma complicação. Porém, na maioria dos casos, a médio e longo prazo, os dentes inclusos podem promover perturbações mecânicas, inflamatórias ou infecciosas, nervosas e neoplásicas.

A realização de uma criteriosa anamnese, exame clínico e radiográfico é imprescindível para obtenção de um correto diagnóstico. Durante a investigação, alguns sinais clínicos, podem indicar a presença de caninos inclusos, sendo: erupção atrasada do canino permanente ou retenção prolongada de caninos decíduos; ausência da bossa normal da tábua óssea vestibular do canino; abaulamento de tecido mole por palatina; atraso na erupção, inclinação distal, ou migração do incisivo lateral para a região do canino.

Fotografia anterior intra-oral com o correto posicionamento do canino superior após o tratamento ortodôntico.

Fotografia da maxila com o correto posicionamento do canino superior após o tratamento ortodôntico.

Quais são as principais estratégias de tratamento nesses casos?

A estratégia de tratamento de caninos inclusos é sempre multidisciplinar e todo paciente nesta situação clínica deve ser submetido a uma avaliação individual da má oclusão. Este requer a participação da dentística restauradora, do cirurgião bucomaxilofacial, do periodontista, bem como do ortodontista.

Nos casos diagnosticados precocemente, a simples extração seletiva de dentes decíduos poderia, na maioria das vezes, normalizar a posição do canino permanente. No entanto, este tipo de conduta precoce é contra-indicado em casos de diagnóstico tardio, em que o canino não apresenta mais potencial de irrupção.

A escolha por um tratamento radical ou conservador deve ser baseado numa série de fatores, como: idade cronológica, grau de cooperação e receptividade ao tratamento, relação maxilomandibular, comprimento dos arcos dentais, posição do dente incluso, suspeita de anquilose, dilaceração, posição e estágio de formação radicular, relação com os dentes vizinhos e presença ou ausência de espaço.

Ao realizar o tracionamento com aparelho ortodôntico, um dos fatores que contribuem para o sucesso é o controle dos efeitos colaterais. A montagem de um sistema de ancoragem eficiente nem sempre é conseguido e a colocação do dente impactado ao local desejado poderá gerar um custo muito grande aos tecidos e dentes adjacentes.

Qual o papel específico que o tracionamento ortodôntico, através da técnica do arco segmentado, pode desempenhar no tratamento?

O tracionamento ortodôntico de dentes inclusos tem o objetivo de recolocá-lo na posição oclusão devolvendo a função mastigatória adequada e restabelecendo a estética do sorriso. A técnica do arco segmentado (TAS) idealizado por Burstone em 1962, traz benefícios no sentido de obter um sistema de força eficiente ao dente a ser movimentado, minimizando efeitos colaterais indesejáveis. Nos tratamentos de dentes impactados ou inclusos tratados pela TAS, o movimento dentários destes dentes poderão ser conseguidos por meio de cantilevers ortodônticos confeccionados com fio de TMA (titânio-molibdênio) de secção 0.017”X 0.025” e gerar um sistema de força com grande quantidade de ativação, de magnitude de força constante e mensurável ao mesmo tempo que na unidade de ancoragem os efeitos colaterais não desejados poderão ser melhor controlados e neutralizados, já que esta unidade é consolidada e unida por fios mais rígidos como no caso da barra transpalatina confeccionada com fio de aço de secção 0,9 milímetros e fios de aço de secção 0.19” X 0.025” inseridos passivamente aos slots dos braquetes, terminando desta forma a consolidação da unidade de ancoragem.

Curso Gratuito de Invisalign
×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

× Como posso te ajudar?